segunda-feira, 19 de junho de 2017

Aqui Pensando

O inverno promete muito frio , pois nem bem chegou e já nos tem antecipado com temperaturas baixíssimas e noites em que  o que mais desejamos  é um bom chá, ou então um delicioso chocolate que nos aqueça e nos faça esquecer um pouco dessas noites geladas.

Mas não é bem sobre isso (a estação Inverno) que gostaria de falar um pouco, mas sim de relações em que o inverno parece ter se instalado para nunca mais acabar.
São pessoas que até  pouco tempo, nos faziam sempre ver o lado bom do viver ..amizades ou amores que no cotidiano nos aqueciam com seu jeito sempre tão especial e saudável de nos tratar.
E hoje o que vemos é o quanto nos parece ser uma verdadeira miragem esse voltar atrás ...

Alguns dias ate nos surpreendemos com um flash do que de bom se passou, mas logo depois voltamos a real e verdadeira faceta de que o presente é muito mais duro e imperfeito, e com ele as relações que um dia tanto nos fizeram bem e hoje  só conseguimos olhar com ressentimento, distância e incredulidade de que se um dia foram realmente boas em nossas vidas.

Mas voltando ao Inverno, dizem que nossas vidas são divididas em estações (o que aliás, já escrevi uma postagem sobre isso)...e aqui e agora me sinto situada e até bem tranquila em dizer que concordo com essa tese, pois tirando as relações perpétuas que temos em nossa existência ( pai, irmãos e alma gêmea..sim eu acredito nessa ligação romântica e esotérica), as outras todas são como estações. 

Existem as que são nossos verões, com seu calor e alegria que parece nunca ter fim, as outono que a principio nos desnudam como as folhas que nessa época caem, o inverno  com sua frieza, mas que nem por isso deixamos de nos sentirmos atraídos e  a primavera que nos trás as cores  de verdadeiras flores exuberantes ao nosso viver.

Enfim apesar de sofrermos algumas vezes, sempre superaremos, isso não tenho dúvida alguma.
É assim que devemos ver a Vida : como estações, que assim como as de trem, nos levam sempre a viajarmos por lugares( alguns tristes e outros felizes) e coisas e pessoas que de alguma forma nos farão ver o mundo e a própria vida de forma Única , Verdadeira e Feliz.

Beijos ;)

Rosangela Lessa


Assim já é.

Hoje eu só gostaria de escrever sobre os momentos felizes ...
Sobre lua cheia, mar azul, gente rindo em parques de diversões ou em jardins fazendo pequiniques ...gostaria de falar sobre amores felizes, sobre gaivotas voando alegremente, sobre girassóis se abrindo lindamente.

Sobre a alegria genuína das crianças, sobre um tempo em que Eu também fui criança.
Sobre a igualdade entre as pessoas, sobre a liberdade de pensar diferente e mesmo assim ser aceito e respeitado.

Sobre as casas com telhados coloridos, sobre a chuva caindo mansamente e alimentando as plantas, que nos nutrem igualmente de alegria e paz em nossas vidas.

Gostaria de falar sobre as conquistas pessoais de cada ser humano , das virtuoses em se tocar um instrumento, da mansidão que nos tocam certas músicas ao ouvi-las, e da solidão bem acompanhada de nós mesmos.

Do amor quando começa cheio de sonhos, planos e fantasias ...da alegria de ter um filho, de vê-lo crescer com saúde e de amá-lo acima de tudo e de todos.

Das noites de festa, das viagens perfeitas, da luz  do sol pela fresta da janela, do vento soprando suave como uma carícia .

Hoje eu só queria falar sobre coisas, sentimentos, momentos e atitudes  boas .
Hoje eu Só quero pensar nisso,  e assim pretendo continuar fazendo de cada dia um milagre de fé, amor, paz, carinho, amizade e respeito.

O que não se encaixar nisso, prefiro que fique de lado.


Enfim eu só quero ser Feliz!

Beijos

Rosangela Lessa.

sábado, 3 de junho de 2017

A Vida realmente Não Para.


Hoje acordei pensando na rapidez com que os dias, semanas, meses e anos tem passado tão rápidos ultimamente.

Me lembro de quando criança, em que um dia demorava tanto a passar  com suas horas lentas, semanas imensas, os meses nem se fala, e o ano ...ah esse parecia fugir do meu alcance tanto que rezava para que chegasse enfim as férias escolares de julho e mais alguns meses depois finalmente o Natal e consequentemente meu aniversário ..rs

Como era lindo quando dezembro despontava e eu começava a contar cada segundo para armar a árvore e esperar Papai Noel, e depois enfim o verão, onde se podia brincar todos os dias, dormir mais tarde (o que naquele tempo significava no máximo 22:00 horas e olhe lá), isso dependendo da vontade e humor de meus pais. rs

Acordar era maravilhoso ..saber que podia olhar pro relógio e não ter aula era sempre um momento radiante e sempre muito curtido até o fim do dia.

E então os anos foram passando, eu fui crescendo e tudo foi mudando ..as horas corriam, os meses voavam e os anos se transformaram nos meses de minha infância .

Mas acho que não são eles (dias,semanas,meses e anos) que correm ou andam que nem tartaruga...rs
São a nossa visão que muda quando ao crescermos, esqueçamos ou melhor, deixemos de lado a arte de apreciar cada segundo com outros olhos (os olhos de uma criança)...
Acho que falta a todos nós uma visão mais presente do momento e menos ansiedade do que virá a acontecer mais a frente.


Que então saibamos voltar a ver a vida como um milagre que não se repete. E que pedindo emprestado o olhar que um dia tivemos (nosso olhar de criança), saibamos fazer de cada dia, um novo dia radiante ...

Uma arte que precisamos voltar a ter, não como opção, mas como necessidade, para que nossos dias,semanas, meses e anos voltem a ter sempre o mesmo brilho de nossa infância.

A vida não para, mas continua rara.

Abraços,

Rosangela Lessa





Uma imagem vale mais que mil palavras

Valeu !!