terça-feira, 7 de junho de 2011

Filosofando

Como começar a escrever sobre o próprio sentir , se nem sei ao menos o que estou sentindo?

Há dias em que os sentimentos ficam tão embaralhados que é muito dificil e por que nao dizer, complicado ,  conseguirmos expressar com clareza o que se passa dentro de nós.
Muita vezes me pego pensando como pode ser tão inexplicavelmente confuso nos abrirmos pra nós mesmos ,e para outros tambem, se esse ser que habita dentro de cada um é parte integral e absoluta de nosso sentir , amar, desejar e respirar.

Mas talvez seja essa  nossa tão famosa autocritica, sempre uma fiel desencorajadora de nossos anseios de liberarmos de dentro do coração ,alma e cabeça; os medos ,paixões,magoas e loucuras que habitam e pedem, incessantemente por liberdade.

Mas filosofias a parte , o que gostaria mesmo, era de poder gritar bem alto, tudo que venho guardando a tempos dentro de mim e depois dessa faxina emocional , sair correndo e sorrindo feliz por nao ter que segurar  nunca mais em minha vida , nem os sentimentos bons , nem ou ruins .

Ah como seria maravilhoso se todos pudessemos ter essa liberdade de podermos ser e demonstrar o mais claramente possivel ,o que vai no intimo de que cada um , sem julgamentos e cencuras .

E assim sermos aceitos e amados  não pela imagem que querem que tenhamos ,mas sim pela nossa real e verdadeira essencia de seres humanos imperfeitos e fabulosos que somos.

E desculpe se mais uma vez nao consegui expressar bem o que pretendia com esse desabafo ,mas acho que de qualquer forma , valeu a pena .

Abraços

Rosangela Lessa

Aqui Pensando

O inverno promete muito frio , pois nem bem chegou e já nos tem antecipado com temperaturas baixíssimas e noites em que  o que mais desejamo...